Modelo: Medalha
Disponibilidade: Esgotado
No início da década de 40 o mundo vivia os horrores da Segunda Grande Guerra e o Brasil acompanhava os fatos, não acreditando que dela viesse a tomar parte. Porém, com os ataques a navios mercantes brasileiros por submarinos alemães em nossa costa, o estado de beligerância tornou-se inevitável e, em agosto de 1942, o Brasil declarou guerra aos países do Eixo.

Dentro desse contexto, foi criado, pelo Decreto-Lei n 6123, de 18 de dezembro de 1943, o 1º Grupo de Aviação de Caça (1º GAVCA), tendo sido designado para o seu comando o então Major Aviador Nero Moura. No período em que operou nos céus da Itália, o 1º GAVCA realizou inúmeras missões de guerra, culminando com o dia 22 de abril de 1945, quando realizou 44 saídas com apenas 22 pilotos, obtendo expressivos resultados. Por esse motivo, nessa data comemora-se o Dia da Aviação de Caça Brasileira.

Ao término da guerra, o Grupo retornou ao Brasil em julho de 1945, ficando incorporado ao 1º Regimento de Aviação da Base Aérea de Santa Cruz, sendo o responsável por implantar a doutrina de Aviação de Caça na Força Aérea Brasileira. Em 22 de maio de 1953 inaugura-se a era do jato na caça brasileira, com os TF-7 e F-8 Gloster Meteor, de fabricação inglesa. Em 1975, o Grupo de Caça entrou na era dos caças supersônicos, com a aquisição dos F-5E Tiger II, que permaneceram em operação até o início de 2008.

Hoje, aos 80 anos, subordinado operacionalmente à Terceira Força Aérea e administrativamente à Base Aérea de Santa Cruz, o 1º GAVCA segue cumprindo todas as missões da Aviação de Caça honrando o legado inesquecível de seus antepassados na Itália.

Força Aérea Brasileira
ANVERSO:

Ao centro da medalha, irrompe um avião P-47 Thunderbolt, modelo utilizado pelo Grupo em sua campanha na Itália durante a Segunda Grande Guerra, com uma explosão ao fundo. Cena impressa em tampografia sobre o relevo e ao alto uma explosão de um “flak” inimigo. Sob o avião, aparece o numeral 80 composto por uma blindagem inimiga com duas perfurações formando o numeral 80, com “8” formado pela fuselagem perfurada e o “0” formado pela bolacha, com o clássico emblema do Avestruz e o lema “Senta a Púa”. Acima, vemos a sigla do Grupo e abaixo a era de sua criação até hoje: “1943” e “2023”, separados por um ícone de uma bomba. O fundo com raios concêntricos, reforçam o movimento e velocidade da ação.

REVERSO
 
É representado um piloto, com o traje de voo da época da Guerra, observando um P-47 e um F-5, simbolizando o passado e o presente do Grupo de Caça. Mais uma vez, agora por escrito, o lema “SENTA A PÚA!” escrito em fonte do tipo stêncil, que reforça o visual do tema militar. Ao centro, a legenda “80 Anos”, grafada em fonte que remete às utilizadas para identificação das aeronaves. Abaixo, por extenso, o texto “1º GRUPO DE AVIAÇÃO DE CAÇA”

Prata
Peso 1 Oz (31.1g +/- 0,31g)
Tiragem 80
Título 999
Tamanho
Diâmetro 40± 0,2mm
Bronze
Peso 24 ± 0,72g
Tiragem 240
Concepção Artística
Criação Anverso e Reverso José Carlos Braga
Modelagem Anverso e Reverso Fernanda Costa
Lançamento
Ano 2023

Escreva um comentário

Você deve acessar ou cadastrar-se para comentar.